A Apple informou nesta segunda-feira que chegou a um acordo para a compra do aplicativo de reconhecimento de músicas Shazam, uma negociação avaliada em US$ 400 milhões.

“Temos grandes planos em mente, e mal podemos esperar para nos combinarmos com o Shazam após aprovação deste acordo de hoje”, afirmou a Apple em comunicado, citando a “paixão por descobrir novas músicas” como um ponto em comum entre as duas empresas.

Segundo o site “Recorde”, o acordo anunciado pela Apple deve ser sujeitado à aprovação das autoridades britânicas pelo fato de o Shazam ter sede no Reino Unido.

Fontes com conhecimento da negociação informaram ao site “TechCrunch” que a Apple pagará US$ 400 milhões pelo Shazam, valor inferior ao US$ 1 bilhão que o aplicativo valia em 2015.

Apesar de sua popularidade, o Shazam teve dificuldades para encontrar um modelo de negócio rentável. Em 2016, a empresa declarou uma receita de US$ 54 milhões.

A Apple explicou que o Shazam, utilizado por milhões de pessoas em diferentes plataformas, foi um dos aplicativos mais populares do iOS desde seu lançamento na App Store.

A Apple poderá incluir o Shazam na Siri, o sistema de inteligência artificial do iOS, tornando a busca de músicas para usuários de iPhones e iPads mais fácil.

O Apple Music, a plataforma de streaming da empresa fundada por Steve Jobs, tinha no meio deste ano 27 milhões de assinantes, contra 60 milhões do Spotify, de acordo com a revista “Fortune”.

Fonte: Agência Efe

Share This