As ações da Apple subiram nesta sexta-feira, depois que a gigante de tecnologia divulgou resultado trimestral forte e minimizou as preocupações relacionadas ao iPhone X, levando mais analistas a avaliar a empresa na casa de um trilhão de dólares.

O papel subia cerca de 2 por cento, a 171,53 dólares. Considerando o fechamento de quinta-feira, a 168,11 dólares, a empresa estava avaliada em 868 bilhões de dólares.
A companhia sediada em Cupertino, Califórnia, também previu um forte período de compras de fim de ano, que incluirá o iPhone X, cujas vendas começaram nesta sexta-feira.

“Vemos o iPhone X destravando as vendas reprimida dos modelos mais novos, especialmente na China, levando a um crescimento unitário de mais de 20 por cento e fazendo com que receita e lucro superem expectativas em 2018”, disse a analista do Morgan Stanley Katy Huberty.

A empresa produzirá 30 milhões de unidades do iPhone X durante o trimestre atual, estimaram os analistas da Nomura Instinet, aliviando as preocupações com a produção do telefone de vidro e aço de 999 dólares.

Pelo menos sete corretoras elevaram seus preços-alvo para a ação, com o Citigroup fazendo a mudança mais altista, elevando seu preço-alvo em 30 dólares, para 200 dólares.

Com as últimas mudanças das corretoras, pelo menos sete analistas de Wall Street agora têm preços-alvo para a Apple que colocam seu valor de mercado acima de 1 trilhão de dólares. Brian White, da Drexel Hamilton, ainda é o mais otimista entre os analistas da Apple acompanhados pela Thomson Reuters, aumentando seu preço-alvo para até 235 dólares.

Os resultados do trimestre encerrado em 30 de setembro da Apple ressaltaram a capacidade da empresa de impulsionar o crescimento não apenas com iPhones, mas com toda a sua gama de produtos, disseram analistas.

A lista de produtos inclui cinco modelos de iPhone diferentes, o iPad, o Mac e o Apple Watch, bem como seus serviços de rápido crescimento.

A Apple disse que vendeu 46,7 milhões de iPhones no trimestre passado, acima das estimativas dos analistas de 46,4 milhões, de acordo com a empresa de análise e dados financeiros FactSet. As vendas de Mac e iPad também estavam acima das estimativas da maioria dos analistas.

Fonte: Reuters

Share This