Samsung lança nova linha de wearables no Brasil

Samsung lança nova linha de wearables no Brasil

 

Galaxy Watch Active, Galaxy Buds e o Galaxy Fit e são os novos dispositivos parceiros de um dia a dia mais prático,inteligente e divertido

 

A Samsung anuncia hoje a chegada, ao mercado brasileiro, de três novos wearables: o Galaxy Watch Active, smartwatch esportivo; o

Galaxy Fit e, nova pulseira fitness; e os Galaxy Buds, fones de ouvido sem fio. Eles fazem parte do ecossistema da série Galaxy S10, cujo objetivo é oferecer a mais alta tecnologia aos usuários que buscam um dia a dia mais prático, inteligente e divertido.

“A Samsung ouve os consumidores e oferece as inovações que realmente são significativas em sua rotina diária. Quando os consumidores buscam design premium, recursos e serviços conectados e uma maneira eficiente de gerenciar sua saúde e bem-estar, nosso ecossistema tem os produtos ideais”, afirma Renato Citrini, Gerente Sênior de Produtos da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil.

 

Galaxy Watch Active: versátil como você

 

wearableswearables

 

O novo smartwatch da Samsung, o Galaxy Watch Active alia design moderno à alta tecnologia, para os consumidores que querem manter uma vida mais saudável. Com uma interface minimalista e fácil de navegar, também oferece recursos de monitoramento de exercícios, sono, estresse e saúde, como:

 

  • Gerenciamento de estresse: Com o Stress Tracker (Rastreador de Estresse) do Galaxy Watch Active, é possível manter os níveis sob controle.

 

  • Coach de pulso: O Galaxy Watch Active detecta automaticamente a atividade que o usuário está fazendo, tais como corrida ou ciclismo. É possível definir manualmente mais de 39 atividades, definindo metas diárias e monitorando o progresso.

 

O Galaxy Watch Active é compatível com Android e iOS e oferece treinamento em tempo real, rastreamento de atividades em ambientes internos e externos e recursos de outros aplicativos populares, como Under Armour, Spotify e Strava1. O usuário ainda pode visualizar e responder suas mensagens, sincronizar seus compromissos com o smartphone e personalizar seu relógio com diferentes mostradores disponíveis para os mais diferentes estilos.

O Galaxy Watch Active estará disponível a partir de abril, nos principais varejistas, ao preço sugerido de R$ 1.499,00.

 

Galaxy Fit e: suporte para vidas agitadas

 

wearables

 

Ideal para todo usuário que gosta de atividade física, o Galaxy Fit e é bonito, confortável no pulso e apresenta uma interface simples e intuitiva, que ajuda a pessoa a alcançar seus objetivos de treino.

O dispositivo reconhece a atividade à medida que o usuário caminha, corre ou anda de bicicleta. Manualmente, é possível selecionar entre mais de 90 atividades diferentes no aplicativo Samsung Health no smartphone, e o Galaxy Fit e iniciará o rastreamento.

O Galaxy Fit e sincroniza diretamente com o smartphone, e envia alertas como alarme, calendário ou previsão do tempo, sem que o usuário tenha que pegar no telefone.

O Galaxy Fit e estará disponível, a partir de abril, em preto e branco, e, a partir de maio, também na cor amarela, ao preço sugerido de R$ 299,00. O dispositivo é resistente à água para 5ATM2.

 

Galaxy Buds: Parceiros ideais para quem busca mobilidade

 

wearables

 

Os Galaxy Buds são a nova geração dos fones de ouvido sem fio da Samsung, para quem quer praticidade e diversão a qualquer hora e em qualquer lugar. Compactos e de fácil manuseio, são os parceiros ideais para os usuários fitness e que buscam mobilidade, sem ficar preso a vários fios.

O dispositivo oferece uma experiência de áudio superior, com a tecnologia de som AKG. Já o recurso Som Ambiente, permite ao usuário atender uma ligação ou escutar suas músicas sem perder a atenção ao som ao seu redor. Aliado à função do microfone duplo adaptativo, que capta a voz com maior clareza até em locais barulhentos, os Galaxy Buds é utensílio indispensável em uma corrida no parque, por exemplo.

Os fones tocam música por até 6 horas de streaming por Bluetooth com uma única carga3, ou até cinco horas de chamadas. Além disso, o estojo compacto suporta uma carga de até sete horas3. A partir do recurso de carregamento sem fio PowerShare, é possível carregar os Buds a partir do Galaxy S10.

Os dispositivos ainda permitem o controle por toque para iniciar e pausar músicas e exercícios e são resistentes a respingos de água e suor4. Os Galaxy Buds começam a ser vendidos no Brasil em abril, com o preço sugerido de R$ 999,00.

Para mais informações sobre o Galaxy Watch Active, Galaxy Fit e, e os Galaxy Buds, visite: https://news.samsung.com/br/.

1Eventuais custos de assinatura ou contratação poderão ser cobrados pelos desenvolvedores dos aplicativos. Consulte a recomendação do desenvolvedor quanto à qualidade mínima de conexão exigida.

2O Galaxy Watch Active e o Galaxy Fit e tem uma certificação ISO 22810: 2010 para relógios de pulso para 5 ATM (50 metros). Esses dispositivos podem ser usados com segurança durante a chuva ou no banho e podem ser usados para atividades de águas rasas, como nadar em uma piscina. O Galaxy Watch Active e o Galaxy Fit e não devem ser usados para mergulho, esqui aquático ou outras atividades que envolvam mudanças repentinas de temperatura, atividades aquáticas de alta velocidade ou submersão abaixo da profundidade rasa. Enxaguar em água doce e secar após o uso na água do mar.

3 Valores típicos de duração da bateria. A duração real da bateria e o tempo de carregamento podem variar e dependem das condições de uso.

4A proteção é a IPX2, contra gotas de água quando estiver inclinado a até 15 graus em relação à posição normal. 

 

Galaxy Watch Active – Especificações
Categoriawearables Características
Cores Prata, Preto, Rose,
Dimensões e Peso 40mm, 39,5 x 39,5 x 10,5mm, 25g
Tela 1,1” (28mm) 360 x 360 Full Color AOD

Corning® Gorilla® Glass 3

Pulseira 20mm (intercambiável)
Bateria 230mAh
Processador de apps Exynos 9110 Dual core 1.15 GHz
Sistema Operacional Wearable OS 4.0 baseados em Tizen
Memória 768MB de RAM + 4GB de memória interna
Conectividade Bluetooth®4.2, Wi-Fi b/g/n, NFC, A-GPS/Glonass
Sensores Acelerômetro, Giroscópio, Barômetro, Frequência Cardíaca, Luz Ambiente
Carregamento Carregamento sem fio baseado em WPC
Durabilidade 5ATM + IP68 / MIL-STD-810G
Compatibilidade Samsung e outros Android: Android 5.0 ou superior, 1,5 GB de RAM ou superior

iPhone: iPhone 5 e superior, iOS 9.0 ou superior

 

 

Galaxy Fit e – Especificações
Categoria

wearables

Características do Galaxy Fit e
Cor Preto, Branco, Amarelo
Tela 0,74” PMOLED

64 x 128, 193 ppi

Processador MCU Cortex M0 96MHz
Sistema Operacional Realtime OS
Tamanho 16,0 (L) x 40,2 (A) x 10,9 (P)

15g (c/ pulseira)

Memória RAM interna de 128KB, ROM externa de 4MB
Conectividade BLE
Sensores Frequência cardíaca, acelerômetro
Bateria 70mAh
Carregamento Pogo
Durabilidade 5ATM de resistência à água

MIL STD 810G

Compatibilidade Samsung e outros Android: Android 5.0 ou superior, 1,5 GB de RAM ou superior
iPhone: iPhone 5 e superior, iOS 9.0 ou superior

 

Galaxy Buds – Especificações
Categoria

wearables

Características
Cor Preto, Branco, Amarelo
Tamanho Fone de ouvido: 17,5 (L) x 19,4 (P) x 22,3 (A) mm / Estojo: 38,8 (L) x 70 (P) x 26,5 (A) mm
Peso Fones: 5,6g por fone de ouvido / Estojo: 39,6g
Conectividade Bluetooth 5.0
Sensor Acelerômetro, Proximidade, Hall, Toque, Detecção de uso no ouvido
Bateria Fones: 58mAh / Estojo de carregamento: 252mAh
USB Tipo C
Alto-falante Driver Dinâmico de 5.8pi
Compatibilidade Android 5.0 ou superior, 1,5GB de RAM ou superior
Áudio Codec de Áudio: SBC, AAC, Scalable (da Samsung)

 

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Newton Paiva promove Arduino Day em Belo Horizonte

Newton Paiva promove Arduino Day em Belo Horizonte

 

Evento acontece simultaneamente em 95 países e reúne admiradores do Arduino, uma das mais populares plataformas de prototipagem eletrônica do mundo. Em Belo Horizonte, será no Fab Lab da Newton e terá oficinas, apresentações e um inédito desafio em que os participantes terão 4 horas para transformar lixo eletrônico em algo incrível com o Arduino; peças e equipamentos serão coletados no local, por participantes e todos que quiserem descartar equipamentos usados

Neste sábado, 16 de março, profissionais e amadores apaixonados pelos desafios da programação, robótica e prototipagem estarão reunidos em 534 locais, de 99 países, para compartilhar suas experiências e aprender mais sobre a plataforma de código aberto, Arduino. Em Belo Horizonte-MG, pelo quarto ano consecutivo, o Arduino Day será no Fab Lab da Newton, que abre suas portas das 9h às 17h para leigos e experts de todas as idades participarem de palestras, oficinas e uma desafiadora competição.

A programação começa às 9h30, com a jovem youtuber Hérika Ströngreen, do canal Ströngreen, explicando como “Utilizar a IDE do Arduino para o NodeMCU”. Às 10h, será a vez da   equipe de robótica IronBot, formada por alunos de Engenharia da Newton, ministrar a oficina “Arduino na robótica”. A programação da manhã termina com uma apresentação da equipe do Smart Campus sobre sensores para cidades inteligentes, sendo uma às 11h e outra às 11h30.

 

Arduino

 

À tarde, a programação do Arduino Day na Newton continua atendendo tanto iniciantes como quem já conhece a plataforma de prototipagem.  Das 13h às 17h, o youtuber Tio Stark ministra a oficina Toy Makeover e ensina a transformar bonecos simples de plástico em super-heróis. Outra opção – das 15h às 16h – é a oficina que ensina a montar um robô autônomo com peças de Lego para combate em um Sumô de Robôs.  A programação da tarde do Arduino Day no Fab Lab da Newton ainda inclui uma oficina sobre o Micro:bit, uma pequena placa programável que inspira a criatividade digital, ensina o fundamental da programação e está transformando a educação.

Outra atração do Arduino Day em Belo Horizonte será o Desafio ArduHack, em que os participantes terão 4 horas – das 13h às 17h -, para transformar lixo eletrônico em algo incrível com o Arduino.   Para a competição, serão usados monitores, carregadores, fios, cabos, teclados,
celulares, entre outros produtos eletroeletrônicos que serão descartados no dia do evento pelos participantes do Arduino Day e por outros interessados em dar a destinação correta ao lixo eletrônico e podem aproveitar essa oportunidade para fazer o descarte.

O Arduino Day é uma excelente oportunidade para reunir todos que curtem tecnologia, eletrônica, automação e Internet das Coisas, de todas as idades e níveis de conhecimento”, diz Carla Werkhaizer, fabmanager do Fab Lab da Newton Paiva. “Este ano, vamos transformar a placa Arduino em projetos revolucionários”, completa Marley Luciano, mentor de Eletrônica e IOT do Fab Lab e organizador do “Arduino Day” na Newton

Além das oficinas e apresentações, o Arduino Day contará também com demonstrações de produtos da 3D Lab, Eletrogate e robótica DHELL.

 

Serviço – Arduino Day Belo Horizonte

 

Data: 16 de março (sábado)

Horário: das 9h às 17h

Local: Fab Lab Newton – Campus Buritis I (Rua José Cláudio Resende, 420)

Inscrições: credenciamento no local

Mais informações: https://www.newtonpaiva.br/noticias/arduino-day-2019

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Memórias: o barato pode sair caro

Memórias: o barato pode sair caro

 

Em computação, quando o assunto é memória e armazenamento, tanto consumidores como as empresas esperam encontrar soluções econômicas. Em muitas situações, no entanto, concentram-se apenas nos atendimentos das necessidades mais urgentes. No caso de SSDs, considerada a evolução do disco rígido (HD), a opção barata nem sempre é a melhor.

Os SSDs oferecem acesso mais ágil e podem ler e gravar dados de forma muito mais rápida. As tecnologias mais modernas são executadas em mais de 550MBPs de dados. O tempo de inicialização do sistema é de apenas uma fração de milissegundos.

Não é surpresa que a tecnologia seja uma opção adequada e confiável para a maioria dos usuários – afinal possui o melhor desempenho e velocidade. Os SSDs fornecem mais durabilidade – a ausência de peças mecânicas os torna protegidos do desempenho degradante do tempo, o que não é o caso dos HDDs. Todas as vibrações e movimentos nos HDDs os tornam suscetíveis à deterioração física e até mesmo à possível corrupção de dados.

Como escolher o SSD certo:

 

1-      Capacidade e armazenamento:

Num primeiro cenário você poderia adquirir um SSD apenas para reduzir o tempo de inicialização (boot), ou o carregamento de alguns programas. Neste caso costuma-se adquirir unidades com capacidades menores, como versões de 32 GB, 64 GB, etc. Agora para um armazenamento bruto, você pode adquirir opções maiores que passam da casa dos 500 GB, podendo chegar perto de 1 TB.

 

2-      Interface Sata:

Os SSDs se ligam à placa-mãe do computador por meio de uma interface SATA – a mesma usada por HDs. No entanto, existem os padrões SATA 2 e SATA 3:

  • SATA 2 suporta até 3 Gbps de envio de dados;
  • SATA 3, por sua vez, suporta o dobro, e por isso consegue ser até duas vezes mais rápido.

O essencial aqui é você descobrir se a sua placa-mãe tem suporte para interfaces SATA 3. Se ela não tiver, não adianta investir mais em um SSD com essa interface, porque a sua placa-mãe não conseguirá suportá-la de qualquer maneira.

 

3-      Tamanho:

Você vai precisar encaixar esse SSD em algum lugar do seu computador. SSDs em geral têm 2,5 polegadas de largura, o que os fazem ter o mesmo tamanho que os HDs de notebooks, mas menores do que os HDs de desktop (que têm 3,5 polegadas, em geral). Se você vai instalar seu SSD em um PC, garanta que tem espaço no seu gabinete para acomodá-lo. Se você for colocá-lo no notebook, fique esperto na hora da compra e confirme se ele tem de fato 2,5 polegadas: se ele for maior, pode acabar não cabendo dentro do seu laptop.

Grandes fabricantes como a Crucial, são especializadas nesta tecnologia e possuem diversos modelos que atendem as mais variadas necessidades. Economizar alguns reais nesses casos é um bom negócio? Em geral, a resposta é não. É importante saber se você está comprando o que realmente precisa para o seu computador.

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Tecnologia para bebês: de mamadeiras a fraldas inteligentes

Tecnologia para bebês: de mamadeiras a fraldas inteligentes

BBC

 

bebês

Esta meia inteligente vem com um sensor que promete monitorar os níveis de oxigênio, frequência cardíaca e temperatura do bebê

 

Quando Lindsay Elliott virou mãe e se viu diante do desafio de ficar longe da filha, encontrou um aliado improvável: uma meia.

Para afastar qualquer preocupação em relação à saúde da pequena Hazel, a professora de 29 anos comprou uma “meia inteligente” de US$ 300 (cerca de R$ 1 mil) que tem um sensor de oximetria de pulso – inspirado em equipamentos hospitalares e adaptado para dispositivos como Apple Watch e Fitbit – para monitorar os níveis de oxigênio, a frequência cardíaca e a temperatura da filha.

“Eu sempre tive medo de que ela simplesmente parasse de respirar. Era uma ansiedade pessoal, assim, monitorar o nível de oxigênio me ajudou bastante”, diz Elliott, que mora em Winter Park, no Estado americano da Flórida.

Ao usar essa tecnologia para bebês, ela consegue dormir mais tranquila e se sente mais segura ao sair para jantar e deixar a filha com a babá. Ela pode simplesmente monitorar os sinais vitais da filha pelo celular.

Elliott faz parte de um número crescente de millennials que utilizam soluções inteligentes de tecnologia para cuidar dos filhos. A geração millennial é, afinal, a mais conectada em todos os aspectos de sua rotina diária.

Eles utilizam aplicativos e “wearables” (peças de roupa ou acessórios inteligentes, como relógios, pulseiras e óculos) para monitorar capacidade física, ciclos de sono, alimentação e hábitos de trabalho. Para muitos, supervisionar a saúde dos filhos é um passo natural.

Nos últimos anos, vários fabricantes reconheceram o potencial de equipar os bebês com “wearables” e outros dispositivos inteligentes. Existe um mercado para isso. De acordo com a empresa de pesquisa social australiana McCrindle, a cada semana mais de 2,5 milhões de membros da chamada “geração alpha” nascem em todo o mundo.

Este grupo, cujos integrantes mais antigos nasceram em 2010 (o mesmo ano em que o iPad e o Instagram foram lançados), contará com quase dois bilhões de pessoas quando a geração terminar oficialmente em 2025.

 

bebês

Os pais agora têm acesso a uma série de produtos para monitorar a prole – de mamadeiras a berços, brinquedos e carrinhos de bebê

 

Além das meias, os pais modernos têm acesso agora a uma série de produtos conectados para bebês que geram dados – como mamadeiras, brinquedos, berços, carrinhos de bebê, roupas e muito mais.

Alguns itens são destinados a aliviar o estresse dos pais de primeira viagem, enquanto outros simplesmente automatizam partes do processo de criação dos filhos – fazendo com que tarefas que antes eram baseadas no instinto sejam totalmente automatizadas.

Por exemplo, um “monitor inteligente de alimentação para bebês” é conectado à parte inferior de uma mamadeira padrão e envia dados por Bluetooth a um smartphone. Várias questões relacionadas à hora da refeição que normalmente são intuitivas – como a quantidade e a temperatura do leite e até mesmo o ângulo da mamadeira – são monitoradas por meio de um aplicativo.

Elliott reconhece que os dispositivos inteligentes para bebês não são imprescindíveis, mas diz que sua geração está entusiasmada em adotar essas novas tecnologias para facilitar o processo de criação dos filhos.

“Eu converso com alguns pais mais velhos que não tinham essa tecnologia. Eles dizem: ‘No meu tempo, a gente apenas checava se eles estavam respirando’. E eu digo: ‘É, as coisas estão evoluindo’.”

 

Nasce um novo mercado

 

Em 2016, a Consumer Electronics Show (CES), a maior feira de tecnologia do mundo realizada anualmente nos EUA, lançou um segmento dedicado aos bebês: o BabyTech Summit.

A produtora Jill Gilbert explica que o evento fez sucesso inicialmente entre startups, que criaram soluções únicas e autônomas para bebês. A primeira leva de produtos incluía um banco de carro com sensores para garantir que a criança estava em segurança e um trocador que acompanhava o crescimento do bebê a cada troca de fralda.

Com o passar dos anos, os produtos evoluíram e se tornaram mais complexos, integrando mais sensores, diversificando o fornecimento de dados e oferecendo plataformas digitais mais abrangentes.

Agora, marcas maiores e mais conhecidas globalmente estão entrando neste mercado em ascensão. A Motorola vende uma série de produtos para berços, enquanto a Philips desenvolveu um aplicativo que combina o envio de dados a partir de um monitor para bebês, tendências registradas pelos pais e consultas de vídeo online com médicos.

 

bebês

As fraldas inteligentes avisam quando o bebê precisa ser trocado, ajudando a prevenir assaduras e infecções do trato urinário

 

Embora este setor seja relativamente novo e pouco estudado, os analistas da empresa de pesquisa de Mercado Hexa afirmam que o segmento de monitoramento de bebês deve crescer de US$ 929 milhões em 2016 para US$ 1,63 bilhão até 2025.

Com a China à frente, a Hexa prevê que a região da Ásia-Pacífico também ganhará uma participação substancial no mercado global nesse período.

À medida que cada vez mais pais millennials nos Estados Unidos, Alemanha, França e China decidem sair de casa para trabalhar, a expectativa é que eles recorram a monitores digitais para ficar conectados aos recém-nascidos. E os próximos a se conectar podem ser os mercados emergentes, incluindo Índia, Brasil, África do Sul e Tailândia.

 

Os dados sabem o que é melhor?

 

Enfatizar constantemente o bem-estar da criança não é a melhor maneira de desenvolver habilidades parentais, diz Dohyeong Park, CEO da empresa de monitores de fraldas inteligentes Monit, da Coreia do Sul.

“Se você quer deixar seu bebê feliz, você deve ser feliz primeiro. Isso maximizará a qualidade do cuidado.”

Park está desenvolvendo uma tecnologia que, segundo ele, pode abordar exatamente essa questão. As fraldas Monit alertam os pais sobre o trânsito intestinal dos bebês, ajudando a trocá-los com mais rapidez, com a intenção de prevenir assaduras e infecções do trato urinário.

O empresário espera que os dados gerados pela Monit tranquilizem os pais para que deixar o bebê em outro cômodo, ou que poupem a preocupação de interpretar errado o significado de um choro.

Em vez de confiar na intuição para cuidar dos filhos, os representantes da indústria de tecnologia para bebês preferem que os pais da geração millennial usem dados.

Em um berço conectado, a recusa de um recém-nascido para dormir durante a noite, que inevitavelmente tira o sono dos pais, se transforma em um hábito monitorado a ser corrigido a partir da interpretação dos dados.

 

bebês

Os pais obcecados por dados podem começar a monitorar os bebês mesmo antes do nascimento

 

A preocupação de ficar longe do filho, uma fragilidade com a qual os pais precisam lutar internamente, passa a ser um mero incômodo a ser amenizado pelas atualizações do smartphone.

O estresse em relação à saúde do bebê, que pode ser uma distração para os pais, se transforma em um pensamento passageiro.

“A geração millennial espera que a tecnologia faça parte da vida dela”, diz Gilbert, da BabyTech Summit.

“[Gerações mais velhas] esperam ter TVs dentro de casa. Eles esperam ter monitores inteligentes, plataformas conectadas”, acrescenta.

 

‘Falsa sensação de controle’

 

Os efeitos médicos, emocionais e psicológicos da tecnologia para bebês ainda precisam ser estudados a fundo – e não há consenso entre os especialistas em cuidados infantis sobre seu impacto ou necessidade.

Rebecca Parlakian, uma das diretoras do grupo de pesquisa de desenvolvimento infantil sem fins lucrativos Zero to Three, tem receio de que os dispositivos de monitoramento possam “desconectar os pais de compreender as necessidades específicas de seus bebês”.

Naturalmente, os bebês aprendem a administrar suas emoções por meio de um processo de “corregulação”, diz ela, seguindo as indicações dos pais enquanto são embalados e consolados; no caso de um berço automatizado, por exemplo, os pais podem não saber se os bebês “preferem o balanço, o ruído branco ou alguma outra forma” para pegar no sono.

Segundo ela, o impacto questionável dos monitores de saúde pode se estender aos pais.

“Se o pai já é ansioso, ter acesso a esses dados constantemente pode gerar mais ansiedade para eles e mais preocupação.”

Kurt Workman, CEO da Owlet, empresa que fabrica a meia inteligente de US$ 300, discorda. Ele cita um estudo que a companhia realizou em parceria com a revista Global Pediatric Health, no qual 96% dos quase 50 mil usuários da Owlet relataram uma redução no estresse depois de usar a meia inteligente.

Mas o estresse pode, na verdade, ser parte integrante do processo de se tornar um pai competente e saudável, diz Jenny Radesky, professora assistente de pediatria comportamental do desenvolvimento na Escola de Medicina da Universidade de Michigan, nos EUA.

Ela tem receio de que as ferramentas de monitoramento da saúde “possam dar aos pais uma falsa sensação de controle, quando um grande passo para se tornar pai é tolerar a angústia e os sentimentos de falta de controle que acompanham tomar conta de outro ser humano minúsculo”.

 

Amadurecimento

 

Toda essa tecnologia, como é de se esperar, tem um custo alto. E apesar de fazerem parte da geração com maior conhecimento tecnológico, os millennials também são mais desfavorecidos financeiramente do que as gerações passadas.

Por exemplo, o Snoo, berço inteligente que embala automaticamente os bebês para dormir, custa US$ 1.160. Michelle Dowdy, mãe de três filhos em Nashville, Tennessee, nos EUA, comprou um.

“Se [meu bebê] não dorme, vale o investimento”, diz a fotógrafa de 29 anos.

Para Dowdy, o Snoo não é diferente de um “treinador de sono” para bebês. As enfermeiras da maternidade que oferecem esse serviço normalmente cobram cerca de US$ 200 por noite no Reino Unido e nos EUA – o que significa que o Snoo “se pagaria” em menos de uma semana.

Para aqueles que têm dinheiro para investir em um “treinador do sono”, gastar mais de US$ 1 mil em um berço pode não parecer muito. Mas, como muitos pais no mundo todo lutam para suprir necessidades básicas dos filhos, a tecnologia para bebês não está apenas fora do alcance deles, é um luxo.

“Ter um filho pode ser muito caro, mesmo levando em conta apenas o básico, como berço, comida, fraldas, etc”, diz Todd Kunsman, fundador do site de consultoria de finanças pessoais Invested Wallet.

“Embora esses produtos inteligentes possam ser ‘bons de se ter’, eles não são itens essenciais.”

Elisabeth Gugl, professora da Universidade de Victoria, no Canadá, que estuda economia familiar, teme que, até que essa nova indústria consiga coletar evidências para respaldar suas supostas vantagens econômicas e médicas, os pais não serão capazes de separar o que é ficção da realidade, e as empresas vão poder mirar em pais ansiosos com informações falsas para vender seus produtos.

Ainda assim, muitos que usam esses monitores são fortes defensores da tecnologia.

“Eu recomendei a meia da Owlet a todas as pessoas que conheci desde que engravidei”, conta Elliott. Dowdy diz o mesmo a respeito do berço Snoo.

Ou seja, a geração que cria os filhos orientada por dados está chegando. Como diz Dohyeong, “não é uma questão de escolha. É uma questão de tempo.”

Leia a versão original desta reportagem (em inglês) no site BBC Future.

 

 

Samsung desdobra o futuro com uma nova categoria de smartphones: apresentando o Galaxy Fold

Samsung desdobra o futuro com uma nova categoria de smartphones: apresentando o Galaxy Fold

 

 Primeiro Display Infinito flexível dinâmico AMOLED do mundo, traz infinitas possibilidades de multitarefa e a câmera mais versátil até hoje, em um dispositivo revolucionário

 

A Samsung Electronics Co. Ltd. apresentou o tão aguardado e comentado Galaxy Fold¹, o novo dispositivo dobrável que cria uma nova categoria de smartphones. O Galaxy Fold traz o primeiro Display Infinito flexível de 7,3 polegadas do mundo, que se dobra em um dispositivo compacto com uma tela externa.O Galaxy Fold oferece uma nova e poderosa maneira de realizar multitarefas, assistir vídeos, jogar games e muito mais, dando vida a novas experiências e possibilidades.

“Hoje a Samsung escreve o próximo capítulo na história da inovação, mudando tudo que é possível em um smartphone. O Galaxy Fold apresenta uma categoria completamente nova que traz novos recursos, nunca antes vistos, com nosso Display Infinito flexível”, diz DJ Koh, presidente e CEO da divisão de TI e Comunicações Móveis da Samsung Electronics. “Criamos o Galaxy Fold para aqueles que querem experimentar o que um smartphone premium dobrável pode fazer, superando as limitações de um smartphone tradicional.”

 

Um smartphone. Um tablet. Dobrado em um só

 

O Galaxy Fold pertence a uma categoria própria e oferece um novo tipo de experiência móvel, permitindo que os usuários façam coisas que não poderiam fazer com um smartphone comum. Os usuários têm agora o melhor dos dois mundos: um dispositivo compacto que se desdobra para revelar a maior tela de smartphones da Samsung. O Galaxy Fold reúne inovações de material, engenharia e tela, desenvolvidas ao longo de oito anos, desde 2011, logo após o lançamento do primeiro protótipo de tela flexível da companhia.

 

  • Novos tipos de tela: A tela interna não apenas se curva. Ela dobra. Dobrar é um movimento mais intuitivo e uma inovação mais difícil de entregar. A Samsung inventou uma nova camada de polímero e criou uma tela aproximadamente 50% mais fina do que a típica tela de um smartphone. O novo material torna o Galaxy Fold flexível e resistente, feito para durar.

 

  • Dobradiça: O Galaxy Fold se abre de maneira suave e natural, como um livro, e se fecha de forma plana e compacta, com apenas um clique. Para conseguir isso, a Samsung projetou uma dobradiça sofisticada com várias engrenagens. Esse sistema está alojado em uma parte oculta, o que possibilita a aparência perfeita e elegante.

 

  • Novos elementos de design: A Samsung mudou tudo: da tela ao corpo do smartphone, e todos os elementos que o usuário pode ver e tocar. O leitor de impressões digitais, por exemplo, encontra-se no lado onde o polegar se apoia naturalmente, de modo que o dispositivo possa ser desbloqueado com facilidade. As duas baterias e os componentes estão distribuídos uniformemente, para que o Galaxy Fold fique equilibrado em suas mãos. As cores² – prata, preto, verde e azul– trazem acabamentos exclusivos.

 

futuro  

 

Uma experiência completamente nova

 

O Galaxy Fold foi projetado tendo em mente os usuários de smartphones – com foco em um formato maior e melhor, para impulsionar a experiência. O Galaxy Fold muda para a tela que o usuário precisa, no momento em que ele desejar. É possível, com uma só mão, retirar o smartphone do bolso para chamadas, mensagens de texto e muito mais. Já com a tela expandida, ele se abre para uma infinidade de multitarefas e visualização com mais qualidade em apresentações, revistas digitais, filmes e conteúdo de Realidade Aumentada.

A exclusiva Experiência de Usuário (UX), criada apenas para o Galaxy Fold, oferece novas maneiras de aproveitar ao máximo o smartphone:

 

  • Janela Multi-Ativa: As possibilidades são praticamente infinitas com o Galaxy Fold – projetado para o uso multitarefa definitivo. O usuário pode abrir até três aplicativos ativos simultaneamente na tela principal para que se possa navegar, enviar mensagens de texto, trabalhar, assistir e compartilhar sem perder o ritmo.

 

  • Continuidade de Aplicativos: Faça transições intuitivas e sem interrupções entre a tela externa e as telas principais. À medida que o Galaxy Fold é aberto e fechado, os apps são exibidos automaticamente de onde você estava. Quando estiver pronto para tirar uma foto, fazer edições detalhadas ou ver mais de perto o feed, abra o vídeo para uma tela grande e uma tela mais cheia.

 

A Samsung trabalhou com o Google e a comunidade de desenvolvedores do Android para garantir que os aplicativos e serviços estivessem disponíveis para a Experiência de Usuário do Galaxy Fold.

 

Desempenho Premium Feito para Dobrar

 

O Galaxy Fold foi desenvolvido para um uso intenso, seja trabalhando, jogando ou compartilhando, e por isso apresenta desempenho avançado. Com um hardware poderoso, ele é mais do que suficiente para todas as tarefas.

 

  • Faça Mais: Para garantir que tudo corra bem e com suavidade, mesmo quando se executa três aplicativos simultaneamente, a Samsung equipou o Galaxy Fold com um chipset AP de última geração e 12 GB de RAM, com desempenho semelhante ao de um PC. O sofisticado sistema de bateria dupla foi projetado especificamente para acompanhar o ritmo do usuário. O Galaxy Fold é capaz de carregar a si mesmo e também carregar um segundo dispositivo, simultaneamente, através do Wireless Powershare3, enquanto estiver conectado a um carregador comum permitindo que o usuário deixe seu segundo carregador em casa.

 

  • Última Palavra em Experiência Multimídia: O Galaxy Fold é projetado para entretenimento. Graças aos visuais imersivos na tela AMOLED dinâmica e ao som nítido e claro da AKG com os alto falantes estéreo, os filmes e jogos favoritos ganham vida com som e cores intensos.

 

  • Câmera Mais Versátil: Não importa de que maneira o usuário segura – ou dobra – o smartphone: uma câmera estará pronta para capturar a cena, para que nunca perca nenhum momento. Com seis lentes – três na parte de trás, duas na parte interna e uma na parte externa -, o sistema de câmeras do Galaxy Fold traz a flexibilidade integrada. O Galaxy Fold introduz um novo nível de multitarefa, permitindo usar outros aplicativos durante uma chamada de vídeo.

 

Faça tudo com o Galaxy Fold

 

O Galaxy Fold é mais do que um smartphone. É um portal para toda uma nova categoria de dispositivos e serviços conectados que a Samsung desenvolveu ao longo dos anos para tornar mais fácil, aos consumidores, fazer as coisas que eles não podiam fazer antes. Para obter mais produtividade e uma experiência semelhante à de um PC, basta utilizar a interface Samsung DeX4. Além disso, os dispositivos trazem a Bixby com novas funcionalidades de inteligência pessoal, como as Rotinas Bixby, que ajudam a antecipar suas necessidades; e o Samsung Knox, que mantém os dados e informações em segurança. Desde o uso do smartphone para fazer compras com o Samsung Pay até o uso do Samsung Health para gerenciar sua saúde e bem-estar, o ecossistema Galaxy está presente para qualquer necessidade ou desejo do usuário.

O Galaxy Fold estará disponível¹ no segundo trimestre de 2019.

Para obter mais informações sobre o Galaxy Fold, visite http://www.samsungmobilepress.com, news.samsung.com/galaxy ou www.samsung.com/galaxy.

 

Galaxy Fold – Especificações do Produto

 

Galaxy Fold
Tela Tela principal: 7,3” QXGA+ AMOLED Dinâmica (4,2: 3)Tela externa: 4,6” HD+ Super AMOLED (21: 9)* Tela medida diagonalmente como um retângulo completo sem contabilizar os cantos arredondados.
Câmera Câmera externa 10MP (2PD), F2.2
Câmera Traseira tripla Ultra-Wide: 16MP, F2.2Wide – Angle: 12MP (2PD), F1.5 / F2.4, Estabilizador Óptico de Imagem (OIS)Zoom óptico: 12MP, F2.4, OIS PDAF
Câmera Frontal Dupla Selfie: 10MP (2PD) F2.2Profundidade RGB: 8MP, F1.9
Processador Processador Octa-core de 64 bits 7nm
Memória 12GB RAM (LPDDR4x), 512GB (UFS3.0)* A memória de usuário é menor que a memória total devido ao armazenamento do sistema operacional e dos softwares usados ​​para operar os recursos do dispositivo. A memória real de usuário pode variar de acordo com a operadora e pode mudar após a execução das atualizações de software.* Sem espaço para cartão MicroSD
Bateria 4.380mAh *Carregamento Rápido compatível com fio e sem fioCarregamento com fio compatível com QC2.0 e AFCCarregamento sem fio compatível com WPC e PMA* 4.380mAh refere-se ao valor típico da capacidade da bateria, conforme testado em laboratórios de terceiros. O valor típico é o valor médio estimado considerando-se o desvio na capacidade da bateria entre as amostras. A capacidade mínim) é de 4.275mAh. A duração real da bateria pode variar de acordo com o ambiente de rede, padrões de uso e outros fatores.
Sistema Operacional Android 9.0 (Pie)

 

* Todas as funcionalidades, recursos, especificações e outras informações do produto fornecidas neste documento, incluindo, entre outros, benefícios, design, preço, componentes, desempenho, disponibilidade e capacidades do produto, estão sujeitos a mudanças sem aviso prévio.

1Produto ainda sem previsão de lançamento no Brasil.

² Disponibilidade de modelos e cores podem variar dependendo do país ou operadora.

³ Wireless Powershare limitado a smartphones Samsung ou de outras marcas com carregamento sem fio WPC Qi, como o Galaxy S9, S9+, S8, S8+, S8 Active, S7, S7 edge, S7 Active, S6, S6 edge, S6 Active, S6 edge+, Note9, Note8, Note FE, Note5 e portáteis como o Galaxy Watch Active, o Gear Sport, o Gear S3, o Galaxy Watch (46/42 mm) e os Galaxy Buds. Pode não funcionar com certos acessórios, capas ou outros dispositivos da marca. Pode afetar a recepção de chamadas ou serviços de dados, dependendo do ambiente de rede do usuário.

4Acessórios Samsung DeX vendidos separadamente.

 

Fonte: Assessoria de imprensa