Relógio do Google agora permite músicas do Spotify no alarme do seu Android

Relógio do Google agora permite músicas do Spotify no alarme do seu Android

museu

O Google anunciou que os usuários do Android podem acordar com músicas do Spotify no aplicativo de Relógio do Google.

“Você pode trocar os sons clássico de alarme por uma música eletrizante, relaxante, motivacional ou o que você escolher para acordar bem. E, ao desligar o alarme e levantar, você terá a opção de continuar ouvindo o Spotify”, diz a empresa.

Para tirar proveito da nova feature de alarmes musicais, é necessário as últimas versões dos aplicativos do Spotify e Relógio instalados e conectados no seu dispositivo.

 


Leia também:

Entenda as diferentes linhas de smartwatches da Samsung

Gear Sport é o smartwatch ideal para atletas e iniciantes

Novo Apple Watch que recebe chamadas transforma fantasia das histórias em quadrinhos em realidade


 

Segundo as empresas, a nova função vale para usuários de contas gratuitas e Premium do Spotify.

“Depois, é só escolher a música perfeita para acordar: você pode procurar pelas últimas faixas ouvidas, escolher de uma playlist para manhãs com curadoria do Spotify ou buscar alguma música específica”.

A função será liberada ao longo dessa semana na Play Store e estará disponível para todos os dispositivos a partir do Android 5.0 (Lollipop).

 

Relógio

 


Leia também:

Google Arts & Culture lança exposição sobre a Seleção de 1958

Google lança app de podcasts para Android

Como é o Chat, serviço de mensagens do Google que substituirá o SMS nos celulares Android


 

 

Google Duo: veja o que faz esse app e o que ele tem de bom

Google Duo: veja o que faz esse app e o que ele tem de bom

O Google lançou um aplicativo pra lá de bom.

Disponível para Android e iOS, o app Google Duo serve para realizar chamadas de áudio ou vídeo. Ele sincroniza com os seus contatos e realiza chamadas com uma qualidade impressionante.

O Tecnologia Fácil SA realizou testes. A qualidade da chamada é tão boa que causou até dúvida se realmente estava saindo somente pela rede de dados. Parecia uma chamada de voz entregue por uma operadora. Na prática, ele funciona de forma similar a chamada de voz do Whatsapp, porém com uma qualidade melhor.

google logo.gif.CROP .promo mediumlarge 300x214 - Google Duo: veja o que faz esse app e o que ele tem de bomE o que você gasta com esse app? Somente o seu pacote de dados (se estiver usando o 3G / 4G) ou nada se estiver conectado numa rede WI-FI.

Veja abaixo quais são as informações disponíveis na loja do Google sobre esse aplicativo:

Interface simples
Ligue para seus contatos com apenas um toque, em uma interface simples com vídeo.

Knock Knock
Veja quem está ligando antes de atender com a visualização ao vivo do Duo.

Vídeo de alta qualidade
Faça videochamadas de forma mais rápida e confiável, com Wi-Fi ou em qualquer lugar.

Multiplataforma
Faça videochamadas para seus amigos no Android e no iOS com um único app simples.

Chamadas de áudio
Faça chamadas de áudio para seus amigos quando você não puder fazer uma videochamada.

 



 

Pré requisitos

  • Android 4.1 ou superior;
  • iOS 9.0 ou superior.

Compatível

  • iPhone;
  • iPad;
  • iPod touch;
  • Demais modelos de smartphones que usam sistema Android.

 

Google Duo - Google Duo: veja o que faz esse app e o que ele tem de bom

 

Google Play lança loja de audiolivros no Brasil

Google Play lança loja de audiolivros no Brasil

museu

 

O Google anunciou esta semana a chegada dos Audiolivros na loja de conteúdo digital do Google Play no Brasil.

“Logo de início, serão mais de 2500 livros que poderão ser ouvidos em smartphone Android, iOS e também na web”, disse a empresa em um comunicado para a imprensa.

 

Brasil

 

“Você pode comprar um único audiolivro a um preço acessível e sem necessidade de uma assinatura. Também é possível ouvir um trecho gratuito do livro para ter certeza de que gostou da história e também da voz do narrador”.

Para celebrar a chegada dos audiolivros no Brasil, o Google está oferecendo uma seleção – por tempo limitado – com livros por menos de R$5,00 e também uma coleção de audiolivros gratuitos.

 

Brasil

 

 

Você usa Android? Kaspersky Lab lista 10 dicas para manter seu dispositivo seguro

Você usa Android? Kaspersky Lab lista 10 dicas para manter seu dispositivo seguro

(Fonte: Divulgação)

 

Curta a página do tecnologia Fácil SA no Facebook!

 

Não é de hoje que os usuários sabem dos inúmeros ataques que podem torná-los vítimas de cibercriminosos. O Android é o sistema operacional móvel mais popular, o que explica que o motivo da existência de um malware para esse sistema operacional ser o mais comum. Quando se trata da segurança dos nossos dispositivos conectados, é essencial protegê-los desde o início e estar ciente dos diferentes métodos que os criminosos usam para enganar os usuários e infectar os dispositivos.

Outra razão pela qual os usuários deste sistema operacional estão mais expostos é porque o Android permite a instalação de aplicativos de qualquer origem, não apenas da loja oficial (como no iOS). De acordo com uma investigação da Kaspersky Lab, 83% dos aplicativos do Android têm acesso aos dados confidenciais de seus proprietários, e 96% desses aplicativos podem ser iniciados sem o consentimento.

Não podemos negar que os cibercriminosos são muito criativos e, por isso, os usuários não podem facilitarem, mesmo que indiretamente, esses golpes, fornecendo mais informações do que se deve”, alerta Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky Lab. “Muitos não pesquisam sobre o app e, só baixam por estar em alta. É por isso que é preciso se informar mais e mais, entender o quão pesado é aquele app e se é realmente é necessário baixa-lo”, reforça.

 

Android

 

Pensando nisso, a Kaspersky Lab separou algumas dicas para que os usuários não sejam vítimas de suas próprias atitudes e evitem ao máximo caírem em golpes:

1. Como baixar um app seguro? O Google possui um departamento inteiro dedicado a verificação de aplicativos que acabam na Google Play. Entretanto, o malware ainda consegue passar vez ou outra. Ainda assim, o risco de baixar um aplicativo infectado diretamente da loja oficial é muito menor do que de qualquer outra fonte;

2. É só baixar e pronto? Antes de fazer o download, procure saber mais detalhes sobre a descrição do aplicativo e sobre os criadores, além de outros trabalhos que eles tenham realizado;

3. O app é nota 10. Qual o problema? Um aplicativo com notas altas é bom, útil e provavelmente mais seguro, mesmo assim, fique atento. Uma nota alta não é tudo e as avaliações precisam parecer consistentes, escritas por pessoas de verdades e não bots, inclusive as negativas – às vezes, os cibercriminosos usam Trojans para melhorar a avaliação de aplicativos. Além disso, olhe o número de usuários – aplicativos com milhões de downloads tem menos chances de serem malware;

 

Android

 

4. O que o seu app precisa saber sobre você? A partir do sistema de permissões, o usuário consegue controlar o quanto de liberdade terá um aplicativo. Por exemplo, seu novo app precisa mesmo ter acesso à sua câmera? E ao seu microfone? Os perigos mais comuns envolvem a habilidade de aplicativos de roubar seus dados (localização, contatos, arquivos pessoais) e realizar certas operações como tirar fotos, gravar áudio, vídeos, enviar mensagens, entre outros. Segundo a Kaspersky Lab, aproximadamente 40% das pessoas na América Latina admitem que não verificam as permissões de seus aplicativos móveis pré-instalados em seus dispositivos Android e iOS, e 15% deles não verificam as permissões ao baixar ou instalar novos aplicativos em seus dispositivos móveis;

5. Menos é mais. Essa frase se aplica no mundo online também, já que quanto menos aplicativos o usuário tiver no seu dispositivo, menos chances de ter estragos;

6. “A última vez que atualizei…” Quanto mais atualizado estiver o sistema operacional e as versões dos aplicativos, menos problemas de segurança o usuário enfrentará em seu dispositivo. Por isso, as atualizações devem ser regulares. “Mais do que ter a tecnologia a seu favor, os usuários precisam estar conscientes dos perigos que estão no mundo online para evitá-las e das melhores formas para se protegerem”, afirma Marques;

7. Segurança em dose dupla. A autenticação de dois fatores é um recurso oferecido por vários prestadores de serviços online que acrescentam uma camada adicional de segurança para o processo de login da conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. A primeira forma – em geral – é a sua senha. O segundo fator pode ser qualquer coisa, dependendo do serviço. O mais comum dos casos, é um SMS ou um código que é enviado para um e-mail;

8. Minha senha é 1234. Não tem como os usuários garantirem segurança se não começam com uma grande proteção como uma senha forte”, reforça Marques.“Informações mais óbvias como data de nascimento, cantor favorito, entre outras que sejam fáceis de qualquer pessoa saber, não devem ser colocadas como senhas”. Por isso, para que uma senha seja segura, ela deve ser única e complexa; em particular, deve ter pelo menos 15 caracteres de comprimento e combinar letras, números e caracteres especiais – o que dificulta os cibercriminosos de adivinharem;

9. Opa, Wi-fi sem senha. Verifique se a sua conexão com a Internet é segura. Ao conectar-se a um site público utilizando uma rede Wi-Fi pública, você não possui controle direto sobre sua segurança. Portanto, use uma rede privada virtual (VPN), como o Kaspersky Secure Connection, quando tiver dúvidas sobre a segurança da rede Wi-Fi. Esta ferramenta impede a intercepção de informações, pois criptografa todos os dados enviados e recebidos na rede. É essencial não fazer compras online ou transações bancárias enquanto estiver conectado a uma rede Wi-Fi pública. Certifique-se de usar uma Rede Privada Virtual (VPN), pois todas as informações que você enviar nesta rede serão protegidas. Além disso, use ferramentas que permitem fazer compras on-line seguras e transações bancárias para PC ou Mac, como o Safe Money.

10. Preciso mais do quê? Seja qual for o objetivo do seu download, garanta que seu dispositivo tenha uma solução de segurança confiável, como o Kaspersky Internet Security para Android. Ele permite a verificação de aplicativos, além do recurso antirroubo – que permite ao usuário ativar o alarme remotamente, fotografar o suposto ladrão, bloquear o aparelho e apagar todas as informações.

Mais informações e dicas de segurança para o seu dispositivo podem ser encontradas neste vídeo:

 

 

 

 

 

2 Apps que vão te ajudar a localizar o seu celular Android perdido ou roubado

2 Apps que vão te ajudar a localizar o seu celular Android perdido ou roubado

 

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog Tecnologia Fácil SA.

 

O celular está tão presente em nossas vidas nos dias atuais, que muitos já acham praticamente impossível viver sem ele. Os smartphones se tornaram um minicomputador portátil, onde podemos fazer quase tudo por meio dele: efetuar ligações, tirar fotos, armazenar arquivos e documentos, pagar contas, acessar à internet, etc.

Por isso, perder esse aparelho ou ser roubado pode gerar um grande problema, uma vez que ele é muito mais do que um simples objeto hoje em dia.

Pensando nisso, algumas empresas desenvolveram soluções para ajudar o usuário a localizar o smartphone Android ou, até mesmo, bloquear informações, caso não seja possível recuperá-lo. Confira dois recursos disponíveis:

 


 

– Device Manager

 

apps

 

O Device Manager, ou Gerenciador de Dispositivos, é um aplicativo do Google que você pode baixar e instalar por meio da Play Store. Ao configurar o celular na plataforma, o usuário consegue ter acesso à localização do aparelho por meio do site www.google.com/android/devicemanager.

Além disso, o software oferece mais 3 funções:

  • Fazer com que o aparelho reproduza um som, em seu volume máximo, durante 5 minutos (mesmo que o celular esteja no modo silencioso);
  • Bloquear o aparelho Android, para que ninguém tenha acesso, salvo com uma senha definida;
  • Quando não houver mais esperanças de recuperar o celular, o Device Manager dá a opção “limpar”, apagando todas as informações pessoais do aparelho. Após acessar essa função, não é mais possível localizar o smartphone.

Contudo, para que o serviço funcione, é preciso que o celular esteja conectado à internet, seja por meio da rede móvel da operadora ou Wi-Fi.

 


 

– Mobile Security

 

apps

 

O Mobile Security é um antivirus para Android desenvolvido pela Bitdefender que, além das funções convencionais de combate a malwares e outros ataques cibernéticos, oferece também proteção contra perda e furto do smartphone.

Assim como o Gerenciador de Dispositivos, essa ferramenta permite localizar o aparelho em qualquer lugar que esteja, bem como efetuar o bloqueio para evitar o acesso às informações pessoais ou apagar definitivamente todos esses dados.

O aplicativo também oferece a opção de enviar uma mensagem de forma remota para o seu dispositivo Android.

Ainda como uma solução adicional, o Mobile Security tira uma foto de qualquer pessoa que tente acessar o seu telefone durante o período em que ele estiver perdido. As imagens são enviadas diretamente à central da desenvolvedora do antivírus, que auxilia na resolução do problema.

Você já conhecia alguma dessas soluções para localizar um aparelho Android ou possui mais dicas? Compartilhe nos comentários!

 

Google lança app de podcasts para Android

Google lança app de podcasts para Android

podcasts

 

O Google anunciou nessa terça-feira, 19, a disponibilidade do novo aplicativo Google Podcasts para Android que permite ouvir seus podcasts favoritos de forma fácil e simples.

“Com o app, pretendemos impulsionar a adoção de podcasts com a base de usuários do Android. Ele mantém os seus arquivos em sincronia entre todos os seus produtos do Google (do Assistente à Busca) e oferece recomendações personalizadas para podcasts que você pode gostar”, publicou a empresa.

 


Leia também:

– Como é o Chat, serviço de mensagens do Google que substituirá o SMS nos celulares Android

– As novidades do Android P, o sucessor do Android Oreo

– Google Photos lança álbuns de fotos personalizados para pets


 

“Nos próximos meses, lançaremos vários recursos baseados em IA dentro do aplicativo, incluindo a capacidade de ler junto com seu podcast (em vários idiomas), sugestões de recursos relacionados ao seu podcast e a capacidade de “ver” facilmente o que vem a seguir no episódio que você está ouvindo”.

O Google também anunciou um programa para ajudar a promover o crescimento de novos podcasts, especialmente para grupos independentes.