Facebook diz que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

Facebook diz que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

recursos

 

O Facebook disse nesta sexta-feira ter confirmado que os hackers que atuaram numa brecha de segurança divulgada no mês passado acessaram as contas de cerca de 30 milhões de pessoas e roubaram nome e detalhes de contato de 29 milhões.

O Facebook informou no final de setembro que os hackers haviam roubado códigos de acesso digital, permitindo que assumissem quase 50 milhões de contas de usuários em sua pior violação de segurança de todos os tempos, mas não confirmou, à época, se as informações haviam sido realmente roubadas.

Falha de segurança no Facebook afeta 50 milhões de contas

Como ver os comentários e curtidas dos amigos no Facebook

Facebook, WhatsApp, Instagram: Como saber se a pessoa te bloqueou?

 

A empresa disse que para 15 milhões de pessoas os invasores acessaram dois conjuntos de informações: nome e detalhes de contato, incluindo número de telefone, e-mail ou ambos, dependendo do que os indivíduos tinham em seus perfis.

Para outras 14 milhões de pessoas, os hackers também acessaram outros detalhes incluindo nome de usuário, gênero, localidade/idioma, status de relacionamento, religião, cidade natal, data de nascimento, dispositivos usados ​​para acessar o Facebook, educação, trabalho e os últimos 10 locais onde estiveram ou em que foram marcados.

“Estamos cooperando com o FBI, que está investigando ativamente e nos pediu para não discutir quem pode estar por trás desse ataque”, disse o Facebook em um post no blog.

 

 

Falha de segurança no Facebook afeta 50 milhões de contas

Falha de segurança no Facebook afeta 50 milhões de contas

 

Facebook

 

Após diversos relatos de usuários percebendo suas contas deslogadas no computador e no celular, a rede social anunciou uma falha de segurança que afetou quase 50 milhões de contas.

 

O Facebook anunciou nesta sexta-feira (28), que um incidente de segurança afetou quase 50 milhões de contas. O time de engenharia da rede social ainda tem investigado as razões para a falha de segurança no Facebook, mas afirmam que uma vulnerabilidade no código permitiu que invasores roubassem tokens de acesso às contas das pessoas.

 

Hackers realizaram uma invasão no Facebook?

 

De acordo com pronunciamento oficial, feito através do Newsroom, não há confirmação de que hackers invadiram o Facebook. A vulnerabilidade foi encontrada na funcionalidade “ver como”, que permite que pessoas vejam seus perfis aparecem para outras. Os invasores usaram desta brecha para roubar tokens de acesso pessoais, que são como chaves digitais que mantém as pessoas logadas em suas contas no Facebook, para que não precisem digitar suas senhas todas as vezes que acessam a rede social.

 

Minha conta do Facebook foi deslogada, ela está segura?

 

Muitos usuários têm relatado nas redes que seu Facebook deslogou sozinho, assim como o Messenger, e buscado informações sobre se suas contas estão seguras ou se precisam mudar suas senhas.

Segundo Emilio Simoni, Diretor do dfndr lab – laboratório de segurança digital – a falha de segurança no Facebook faz com que o atacante consiga logar em qualquer conta vulnerável e se passe pelo usuário.

4 dicas de segurança para proteger sua vida online

No entanto, os usuários não precisam se preocupar em trocar as senhas. “Como o próprio Facebook afirma que já invalidou quase 90 milhões de tokens, mais até do que aqueles que foram atingidos pela vulnerabilidade, não há razão para mudar as senhas. Os acessos feitos sem autorização já foram encerrados e por essa razão as contas foram deslogadas”, afirma Simoni.

De toda forma, é importante verificar se o atacante não utilizou a sua conta com propósitos maliciosos como para postar ou enviar links e arquivos maliciosos para os seus amigos do Facebook.

 

Como verificar movimentações suspeitas no seu Facebook

 

O Facebook permite que você acesse sua conta e verifique as conexões feitas por dispositivos diferentes, além de marcar os lugares e, até mesmo, descrever o sistema operacional do aparelho que acessou sua conta.

5 dicas para você aprender a aumentar a segurança do celular

Vá até o menu e toque em Configurações. Em seguida, selecione Segurança e Login. Confira a categoria “Onde você se conectou” e fique atento aos dispositivos que estão conectados e encerre a atividade dos que não forem familiares para você.

Caso receba algum link suspeito na rede social, a recomendação do especialista em segurança é não acessar o site e avisar ao seu amigo sobre a movimentação. Aplicativos de segurança, como o dfndr security – antivírus gratuito para Android – avisam proativamente caso um link recebido no Facebook, WhatsApp ou SMS represente uma ameaça para o seu celular. Para instalar grátis, basta tocar aqui.

 

 

Como ver os comentários e curtidas dos amigos no Facebook

Como ver os comentários e curtidas dos amigos no Facebook

Facebook

 

Recurso “escondido” permite que você saiba quais foram as fotos que seus amigos curtiram e comentaram

 

O Facebook é hoje a rede social mais popular do mundo e chega a ser difícil conhecer alguém que resista à facilidade de interagir com amigos e familiares através do espaço virtual. Apesar disso, é preciso ter cuidado com o que você publica, compartilha, curte e comenta online. Mas será que há como saber tudo que a pessoa curte no Facebook?

Tem como saber tudo que a pessoa curte no Facebook?

O especialista em privacidade do dfndr lab, laboratório de segurança digital, Frank Vieira, explica que somente é possível localizar o conteúdo curtido se ele estiver em modo público: “Se a pessoa publicou, curtiu ou comentou algo que está com a privacidade restrita a amigos, apenas contatos na rede social poderão ter acesso através dessa busca. Ou seja: só há como saber tudo que a pessoa curte no Facebook, se todos os conteúdos curtidos por ela estiverem públicos ou estiverem sido publicados por amigos seus na rede.”

Para checar as publicações públicas que o seu amigo andou curtindo, é só seguir o passo a passo abaixo:

1. Abra o aplicativo ou site do Facebook
2. Na barra de busca, escreva “photos liked by + nome do seu amigo” para ver as fotos que seu amigo curtiu.
3. Para os comentários de outro usuário, digite “photos commented by + nome do seu amigo”.

Repare que as fotos virão fora da ordem cronológica, algumas muito antigas entrarão na lista, e se houver algum homônimo de quem você procura no Facebook, as fotos curtidas e comentadas por esta pessoa também aparecerão listadas.

Para refinar ainda mais sua busca, você pode adicionar termos em inglês que descrevam o que você procura. Por exemplo, ao digitar: “Photos liked by + nome do seu amigo + that are from 2018”, você verá o conteúdo deste ano, ao utilizar “that are from this month”, interações do mês, e “that are from today”, do mesmo dia.

Caso você queira conferir fotos comentadas/curtidas por você, basta trocar o nome do amigo por “me”.

Proteja suas redes sociais contra curiosos

Para ficar ainda mais seguro, a recomendação do especialista de privacidade do dfndr lab é manter as suas publicações na rede social em modo privado e colocar senhas extras para barrar o acesso de intrusos a aplicativos em que você troca informações pessoais, como o Facebook e WhatsApp. O dfndr security, aplicativo de segurança e privacidade para Android, possui a função Cofre que deixa você escolher gratuitamente quais aplicativos deseja proteger com senha extra. Para instalar no seu Android, é só clicar aqui.

 

 

Facebook, WhatsApp, Instagram: Como saber se a pessoa te bloqueou?

Facebook, WhatsApp, Instagram: Como saber se a pessoa te bloqueou?

Facebook

 

Com alguns truques e recursos simples você fica sabendo se um contato te bloqueou nas redes sociais.

 

Atualmente usamos muitas redes sociais, e por isso nem sempre temos controle sobre todos os contatos, não é mesmo? E aí, às vezes, bate aquela curiosidade: será que a pessoa me bloqueou?! Pois saiba que tem como descobrir!  Com alguns truques e recursos simples você fica sabendo se já não é mais tão querido por alguém no Facebook, WhatsApp, Instagram ou Twitter. Confira.

 

Facebook

Para descobrir se uma pessoa te bloqueou no Facebook, experimente fazer uma busca deslogado do site. Na página inicial busque o nome da pessoa que você acredita ter te bloqueado em buscadores como o Google. Se o perfil não existir mais, nenhum resultado será exibido, caso contrário ela provavelmente bloqueou você. Para conferir e tirar a prova real, logue no Facebook e refaça a busca. Se você não achar nada, certamente está bloqueado.

 


Leia também:

– Como fazer backup do WhatsApp
– Instagram vai implementar chamadas de vídeo
– Descubra quais aplicativos têm acesso aos seus dados pessoais do Facebook

 

Outra maneira de descobrir o bloqueio no Facebook é tentando enviar mensagem. No histórico do seu bate-papo, procure a pessoa, abra a conversa antiga e tente enviar uma mensagem. Se o Facebook não deixar você mandar o recado, é outro sinal de você foi bloqueado.

Para não restar qualquer dúvida, crie uma nova conta, usando e-mail diferente do seu perfil principal, e faça a busca pela pessoa – você também pode pedir a um amigo que faça esta busca. Se encontrá-la você realmente foi bloqueado na conta original.

 

WhatsApp

Existem alguns sinais de que você pode ter sido bloqueado no WhatsApp. Observe que não verá mais as informações de visto pela última vez ou online na janela de conversa com este contato. Além disso, todas as mensagens que você enviar para um contato que te bloqueou sempre trarão um marcador (mensagem enviada) e nunca um segundo marcador (mensagem entregue).

Se quiser ter certeza, experimente convidar a pessoa em questão para algum grupo. Se uma mensagem de erro for exibida afirmando que não é possível adicionar o contato, é muito possível que você tenha sido bloqueado.

 

Instagram

Descobrir se você foi bloqueado no Instagram é muito simples. Você simplesmente não será mais capaz de ver o perfil e fotos da pessoa.

E mesmo que você faça buscas pelo perfil, será impossível achar a conta da pessoa que te bloqueou. Mesmo que você e a pessoa tenham muitos amigos em comum, nada do conteúdo dela e atualizações aparecerão para você.

 

Twitter

Também não há dificuldades para matar essa curiosidade no Twitter. Logado em sua conta, visite a página do perfil do usuário o qual você desconfia que está lhe bloqueando. Em seguida, clique no botão “Seguir”.

Se o usuário estiver lhe bloqueando, uma mensagem aparecerá na tela informando que você está bloqueado e não pode segui-lo. Se não aparecer nada e o botão “Seguir” mudar para a cor verde e a legenda “Seguindo”, você estará livre para trocar informações com esse usuário.

 

Hora da Faxina

Que tal aproveitar esse momento de “desapego” e aproveitar para limpar seu celular? Assim, você libera espaço para o novo. Literalmente.

Com o dfndr security, você pode usar as ferramentas de Limpeza. e, em um toque, você remove fotos, áudios e vídeos antigos, arquivos de lixo, restos de apps já excluídos e arquivos de cache. O app é grátis e pode garantir um celular bem mais leve e eficiente. ? Para baixar, é só clicar aqui.

 

 

Descubra quais aplicativos têm acesso aos seus dados pessoais do Facebook

Descubra quais aplicativos têm acesso aos seus dados pessoais do Facebook

Psafe

Aprenda também como remover ou escolher os dados que eles podem acessar

 

Alguns sites e aplicativos costumam pedir autorização para se conectar com o nosso Facebook. Um dos motivos é evitar o esquecimento da senha se tivéssemos que cadastrar um e-mail de acesso, por exemplo. Mas ao darmos essa autorização de conexão, automaticamente estamos permitindo que essas plataformas possam acessar e salvar todos os dados pessoais que constam no nosso perfil – nome, telefone, e-mail, cidade/estado, lista de amigos, fotos.

Segundo Emilio Simoni, Diretor do dfndr lab – laboratório de segurança digital -, essa prática coloca em risco a vida pessoal dos usuários. Os sites de testes que circulam no Facebook, por exemplo, em sua maioria, funcionam como iscas criadas por pequenas empresas que ganham dinheiro compartilhando dados pessoais com outras empresas. Na teoria, como o usuário deu autorização de acesso, ele concorda que esse compartilhamento seja feito. Mas a verdade é que poucas pessoas sabem que suas informações estão sendo vendidas e circulando pela internet.

Pensando nisso, preparamos um passo a passo para você identificar quais apps e sites podem usar suas informações de perfil do Facebook e como fazer para removê-los.

Abra o Facebook e clique nas três barrinhas. Desça a tela até as Configurações, selecione Configurações da conta > Aplicativos > Conectado com o Facebook.

 

aplicativos

 

Uma lista com todas plataformas que têm acesso aos seus dados pessoais irá aparecer. Escolha o app ou site que deseja remover, clique em Visualizar e desmarque todas as bolinhas azuis disponíveis.

 

aplicativos

 

Feito isso, desça até o final da página e selecione Remover aplicativo.

 

aplicativos

 

Mesmo removendo o acesso do app ao seu perfil, pode ser que a empresa responsável por ele ainda tenha seus dados armazenados internamente. Para remover definitivamente qualquer registro, será necessário entrar em contato com o desenvolvedor seguindo as instruções do Facebook.

 

 

4 coisas que você não deve postar no Facebook

4 coisas que você não deve postar no Facebook

Psafe

 

Confira alguns cuidados que você deve ter para garantir sua segurança nas redes sociais.

 

Hoje em dia, é possível postar no Facebook e em outras redes sociais desde fotos e vídeos, até memes, opiniões e pensamentos. Só na plataforma do Facebook, 102 milhões de brasileiros se conectam e compartilham seus momentos todos os meses¹. Mas tanta gente conectada chama a atenção de criminosos e pessoas mal-intencionadas, que podem se aproveitar de qualquer informação e vulnerabilidade para te prejudicar.

E se você adora compartilhar sobre seu dia a dia nas redes sociais, aí vai um alerta. “Publicações que parecem inofensivas, como status de relacionamento, datas de aniversários e até fotos, podem ser usadas por hackers contra o usuário, que pode sofrer diversos prejuízos, como ter seus dados roubados”, explica Emilio Simoni, Diretor do dfndr lab – laboratório de segurança digital.

Geralmente, cibercriminosos criam perfis falsos para acompanhar outros usuários, procurando alguma brecha para “atacar”. Em 2017, o dfndr security, aplicativo gratuito de segurança, bloqueou mais de 1 milhão de páginas falsas apenas no Facebook. “Além disso, os hackers costumam lançar diversas iscas nas redes sociais, como phishing e spam, que podem infectar e danificar o celular ou computador da vítimas com malwares”, completa Simoni.

 

O que você não deve postar no Facebook

 

Os especialistas de segurança do dfndr lab listaram 4 cuidados que você deve ter ao postar no Facebook ou em qualquer outra rede social:

 

1 – Não informe dados pessoais, como CPF, identidade e contas de serviços online

 

Qualquer pessoa mal-intencionada que possua os seus dados pode se passar por você, para aplicar golpes em outras pessoas. Por isso, quanto menos informações pessoais você compartilhar, mais seguro você estará.

 

2 – Evite postar fotos íntimas

 

Isso vale para envios de fotos em conversas privadas. Isso porque hackers podem ter acesso a rede de internet que você esteja logado para roubar o conteúdo e usá-lo contra você, fazendo chantagens ou vazando as imagens na internet. Para aumentar a segurança da sua navegação, você pode utilizar o dfndr vpn, por exemplo, que te deixa invisível na internet e ninguém, nem mesmo um hacker, saberá onde você está ou o que está fazendo.

 

3 – Não compartilhe sua localização, viagens e endereços residenciais



Através da sua localização, um criminoso saberá todos os locais em que você está, inclusive se você está fora de casa. Dessa forma, ele pode invadir a sua casa ou até tentar te sequestrar na rua. Também evite informar publicamente que está sozinho em casa.

 

4 – Não acredite em tudo que ver



É comum que hackers criem diversas armadilhas nas redes sociais, usando links maliciosos contendo phishing e spam, para aplicar diversos tipos de golpes. Geralmente, eles usam indevidamente nome de marcas famosas, anunciando supostas promoções ou fazendo promessas para ganhar brindes e presentes e, ao tocar no link, você pode ter seus dados roubados ou ser induzido a baixar apps infectados com vírus, por exemplo. Em caso dúvida, verifique, gratuitamente, se um link é seguro no site do dfndr lab.