A companhia japonesa Nippon Telegraph & Telephone (NTT) anunciou nesta segunda-feira que desenvolveu uma pilha ecológica que não danifica o meio ambiente quando é desprezada na terra, graças aos seus componentes de origem natural.

Ao contrário das pilhas convencionais, que incluem metais raros de difícil reciclagem e ligas de metais de zinco contaminante, a nova pilha é feita a partir de componentes que são encontrados nos adubos e elementos naturais para que possa “retornar à terra” de forma segura, explicou NTT em comunicado.

Para colocar a toda prova sua segurança, a empresa fez um experimento no qual enterrou fragmentos da pilha usada na terra de quatro vasos em proporções diferentes (desde 0,25 a um grama) e constatou que não afetaram negativamente o crescimento do vegetal, como acontece com os fragmentos de pilhas convencionais.

A companhia japonesa de telecomunicações seguirá pesquisando para aperfeiçoar a nova pilha, dado que atualmente tem uma capacidade limitada para sua comercialização.

A empresa realizará demonstrações da nova tecnologia na próxima quinta-feira, durante um fórum de pesquisa e desenvolvimento que organizará entre 22 e 23 de fevereiro.

A NTT procura ampliar o desenvolvimento de componentes ecológicos e disse que também planeja desenvolver no futuro sensores biodegradáveis que possam ser desprezados na terra sem danificar o meio ambiente.