O Facebook disse que contratou 10 veículos de notícias, incluindo The Washington Post e The Economist, para um teste que dá a usuários de aplicativos móveis acesso a um número limitado de artigos por mês e, depois, a opção de assinatura através dos próprios sites das empresas.

A decisão é uma mudança de estratégia da maior rede social do mundo, que antes tentou manter os usuários em seu próprio serviço e pode ajudar a restaurar sua imagem, fortalecendo laços com mídias respeitadas após a propagação de notícias falsas no Facebook antes das eleições presidenciais de 2016 nos EUA.

A medida também pode ajudar a aliviar as relações com alguns veículos, que muitas vezes vêem seus artigos amplamente compartilhados entre mais de 2 bilhões de usuários mensais do Facebook, mas não conseguem transformar leitores em assinantes.

Embora os veículos sejam donos dos dados dos usuários que compram uma assinatura, não terão informações sobre quem lê os artigos grátis no Facebook, ponto de conflito para vários deles.

Os testes, que incluem o Boston Globe, o alemão Bild e o francês Le Parisien, os usuários de dispositivos móveis do Facebook podem ler 10 artigos gratuitamente, ou uma seleção de artigos que os veículos permitam, e então são incentivados a fazer assinatura no site do veículo para ter acesso completo.

O Facebook não receberá uma parte da receita de qualquer assinatura conquistada, disse a empresa em mensagem nesta quinta-feira.

Mas vários veículos importantes decidiram não participar do projeto, principalmente porque o Facebook não dará acesso aos dados dos leitores até que eles realizem uma assinatura.

Fonte: Reuters

Share This