A Panasonic disse que a produção da fábrica de baterias de 5 bilhões de dólares, que opera em parceria com a montadora de veículos elétricos Tesla, pode aumentar em breve, uma vez que as causas que limitaram a produção foram compreendidas.

A Panasonic, maior fabricante de baterias de íons de lítio do mundo, produz as células de bateria que a Tesla utiliza para montar as baterias de seus carros.

A Tesla, no início deste mês, culpou os gargalos industriais por limitarem a produção trimestral de seu sedã popular Model 3 a 260 veículos, em vez de atingir sua meta de 1.500 unidades.

O presidente-executivo da Panasonic, Kazuhiro Tsuga, disse em um relatório de resultados que os atrasos na automação da linha de produção da bateria fizeram com que alguns estágios tivessem que ser concluídos manualmente.

“Este processo (para baterias) será em breve automatizado, e então o número de veículos a serem produzidos aumentará bruscamente”, disse Tsuga.

Os comentários foram feitos quando a Panasonic afirmou nesta terça-feira que a demanda automotiva ajudou o lucro operacional de julho a setembro a subir 6 por cento, superando as estimativas dos analistas. A empresa manteve sua previsão de lucro de 335 bilhões de ienes (2,96 bilhões de dólares) para o ano fiscal que termina em março ($1 = 113.3000 ienes).

Fonte: Reuters

Share This