Apple admite que novo relógio inteligente apresenta falhas de conectividade

Apple admite que novo relógio inteligente apresenta falhas de conectividade

A Apple Inc admitiu na quarta-feira que o seu mais recente relógio inteligente revelado há uma semana tem problemas com sua característica mais importante: a capacidade de fazer chamadas telefônicas e acessar dados sem um iPhone por perto.

Vários críticos proeminentes disseram na quarta-feira que não poderiam recomendar o dispositivo devido a falhas de conectividade de dados de celular.

Applewatch

O Apple Watch Series 3 tem preço básico de 399 dólares e foi lançado junto com novos modelos do iPhone. Diferentemente das versões anteriores do relógio, ele possui conectividade de rede celular incorporada.

A Apple disse que o relógio pode experimentar problemas de conectividade LTE quando se conecta a redes wifi abertas que requerem uma tela de login, como em um hotel ou café.

A empresa está “investigando uma correção para um futuro lançamento de software”, disse a porta-voz da Apple, Amy Bessette, à Reuters.

Muitos avaliadores, como o New York Times, louvaram os novos recursos e deram avaliações geralmente positivas.

Mas várias outras publicações importantes, incluindo o Wall Street Journal e The Verge, não recomendaram a compra do novo modelo porque a conectividade de dados celulares LTE não funcionou como esperado.

As avaliações conflitantes pesavam sobre as ações da Apple, que caíram cerca de 2 por cento a 155 dólares durante a tarde nos EUA.

“Considerando que o meu Apple Watch Series 3 não funcionou como o esperado, não posso recomendar comprá-lo com base em promessas”, escreveu Lauren Goode da The Verge.

Joanna Stern, do Wall Street Journal, escreveu que os usuários “devem aguentar até, digamos, série X”, referindo-se ao último número de modelo do iPhone X.

A Apple também experimentou problemas com o iOS 11, o novo sistema operacional que a empresa lançou na terça-feira.

Fonte: Reuters

Novo Apple Watch que recebe chamadas transforma fantasia das histórias em quadrinhos em realidade

Novo Apple Watch que recebe chamadas transforma fantasia das histórias em quadrinhos em realidade

Mais de dois anos depois de lançar o Apple Watch, a Apple finalmente conseguiu replicar a tecnologia das histórias em quadrinhos dos anos 1940, um avanço que os analistas dizem que estimulará as vendas.

Apple Watch Series 3, lançado na terça-feira, juntamente com o aguardado iPhone X, possui conectividade LTE sem fio. Isso significa que os clientes poderão fazer chamadas telefônicas ou enviar mensagens de texto do relógio sem precisar ter um iPhone nas proximidades, como acontece com os modelos anteriores.

Applewatch Geração 3

A capacidade de fazer chamadas com um relógio de pulso capturou a imaginação dos entusiastas da tecnologia pelo menos desde que apareceu de forma proeminente em “Dick Tracy”, o quadrinho sobre um detetive particular que, a partir de 1946, fazia chamadas de seu relógio de pulso para ajudar a combater bandidos.

“Agora você pode correr com apenas seu relógio e ainda estar conectado. É muito bom saber que você pode ser alcançado, se necessário”, disse o diretor de operações da Apple, Jeff Williams, no evento de lançamento.

Na verdade, a Samsung Electronics vende relógios inteligentes com conectividade de dados móveis desde 2014, mas os primeiros dispositivos eram volumosos e sofriam com a fraca duração da bateria, porque a conexão de dados consumia energia extra. Eles também exigem um número de telefone separado.

Apple afirma que o Series 3, por outro lado, tem bateria com até 18 horas de duração e é apenas uma fração de milímetro mais espesso que o anterior. E terá o mesmo número de telefone que o iPhone de um cliente, o que ainda será necessário para a configuração inicial do relógio.

Os analistas em geral acreditam que a nova conectividade pode impulsionar as vendas, embora haja pouco consenso em relação a quantidade.

Ao preço de 399 dólares, o novo relógio é apenas um pouco mais caro do que o modelo anterior, o Series 2 de 329 dólares, que introduziu a capacidade de GPS. Os 70 dólares extras compram recursos muito mais úteis – incluindo a capacidade de transmitir música da Apple Music.

Apple não diz quantos Apple Watches vende. O analista do Bernstein Toni Sacconaghi acredita que a Apple venderá 12 milhões de relógios no ano fiscal de 2017 e 14 milhões a 15 milhões no ano fiscal de 2018. Gene Munster, da Loup Ventures, previu um aumento muito maior, para 26 milhões de unidades em 2018.

 Fonte: Reuters